HOME SOBRE DIÁRIO DE VIAGEM LÍNGUA PERSA SEU GUIA FAQ CONTATO LOJINHA

Por que o Ano Novo Persa se chama Nowruz?

Nowruz significa "Novo Dia" em persa
Salam amigos, hoje é o 2° dia das comemorações de Nowruz, a festa anual realizada no primeiro dia do primeiro mês do ano do calendário iranianoO início desta data equivale aproximadamente a 20 ou 21 de março em nosso calendário, que é o primeiro dia da primavera no hemisfério norte, e é celebrada durante 13 dias. Você sabe qual é o significado da palavra Nowruz?

No dicionário iraniano Borhane Ghateh, o verbete para Nowruz diz o seguinte: "... Deus criou o universo neste dia em que todos os sete planetas estavam no auge de sua revolução e o grau desses picos coincidiu com o primeiro grau de Aries: foi neste dia que o Divino ordenou que [os planetas] girassem e  Adão foi criado neste dia, por isso é chamado No-Ruz (Novo Dia) ".

Sobre a nomenclatura do Nowruz, o erudito persa Al-Biruni escreveu: "É o primeiro dia do mês de Farvardin (primeiro mês do calendário persa) e é chamado Nowruz porque é o começo do ano novo, comemorado por cinco dias. O sexto dia de Farvardin é chamado Nowruz Bozorg (Grande Nowruz), Foi neste dia que Deus descansou da obra da criação e fez o planeta Saturno, em que o profeta Zoroastro teve a sorte de apresentar suas súplicas ao Criador e em que o rei Keykhosro ascendeu aos céus".

Além dessas citações, existem muitas outras fontes que explicam o significado do Nowruz na cultura persa. Como existem poucas referências em português, nos próximos dias trarei de uma forma bem simplificada uma série de posts para que possamos conhecer e refletir sobre a importância dessa celebração milenar nos dias atuais. 

E para finalizar, uma citação do célebre historiador iraniano Yahya Zoka: "Esta festividade persa passou pelos meandros da história e sobreviveu aos seus tempos mais escuros para chegar até nós em todo o seu esplendor e é um ritual inteiramente ariano e nacional fundado sobre o ambiente natural deste país e sobre as crenças de seu povo e sua perspectiva de mundo "

(Baseado em Tavoos Art Magazine)

Continue comemorando o Nowruz com o Chá-de-Lima da Pérsia e não se esqueça de enviar uma mensagem com o tema: Qual o seu desejo para o Ano Novo Iraniano de 1396? 


Nowruz mobarak! Vamos saudar a chegada do Ano Novo Iraniano 1396!


Salam amigos! Se você acompanha o blog Chá-de-Lima da Pérsia há pelo menos um ano, já deve ter acompanhado nossos posts sobre o Nowruz, o Ano Novo Iraniano. Todo ano, no decorrer da celebração desta data trago diversas curiosidades sobre a maior festividade da cultura persa. E para você que está chegando agora, e está curioso para saber do que se trata esta comemoração, dá uma olhadinha no post Tradições e Rituais do Nowruz, antes de prosseguir a leitura.

As festividades têm duração de 13 dias e é um feriado nacional do Irã e outros países vizinhos como Afeganistão, Tadjiquistão e regiões do Curdistão que celebram a data. O calendário persa que é diferente do nosso, dará entrada no ano de 1396

E como fazemos todo ano, a partir de hoje vamos comemorar os 13 dias com músicas, poesias e muito mais informações sobre o Nowruz.

E  você também pode participar, enviando até o dia  31/03, através do formulário de contato do blog uma mensagem bem criativa com o tema: QUAL O SEU DESEJO PARA O ANO NOVO IRANIANO DE 1396? 

 Veja aqui as mensagens enviadas pelos leitores no ano passado.

As mensagens serão publicadas no blog no dia de Sizdah Bedar (13 dias após o Nowruz), 12/04/17. Conto com vocês!

Prepare a sua Haft-Sin, abra a porta para o Haji Firuz e o Amu Nowruz, e venha celebrar o Ano Novo Iraniano com a gente! 

✹   !سل نو مبارک  ✹ 
 Sale no mobarek!  


Participe: Qual é o seu desejo para o Ano Novo Iraniano de 1396?


Salam amigos da Pérsia! Faltam só 10 dias para a chegada do Ano Novo Iraniano (Nowruz)! Que tal comemorarmos juntos?

Envie até o dia  31/03, através do formulário de contato do blog uma mensagem bem criativa com o tema: QUAL O SEU DESEJO PARA O ANO NOVO IRANIANO DE 1396? 

No ano passado nós fizemos e foi super lindo! Veja aqui. Este ano pode ficar ainda melhor!

As mensagens serão publicadas no blog no dia de Sizdah Bedar (13 dias após o Nowruz), 12/04/17. Conto com vocês!


O Dia da Mulher e uma tradição iraniana ancestral


Salam amigas da Pérsia! Feliz Dia Internacional da Mulher para todas as mulheres do planeta! 

Você sabia que um dia dedicado às mulheres já existia há milênios na cultura persa? 


No Irã existe um dia tradicional que visa apreciar o status de mulheres e mães desde os tempos antigos. Esta data, geralmente cai no dia 17 de fevereiro, que corresponde ao  dia 5 do mês iraniano de Esfand e é conhecido como Esfand Rooz ou Esfandegan. Na cultura persa antiga o Esfand era considerado o mês da  fertilidade da terra, por ser o último mês do inverno que é quando a terra volta a seu estado fértil.

De acordo com a mitologia persa, o senhor da sabedoria criou seis imortais conhecidos como "Amesha Spenta" para proteger suas criações. Os três primeiros eram divindades masculinas e as outras três eram deidades femininas. Para saber mais veja o post: Os Anjos na tradição zoroastriana.

Armaiti, que é um dos Amesha Spentas femininos, é a personificação da serenidade e da devoção, e representa a obediência. Ela é associada à terra e nessa função ela é a deusa da fertilidade e dos mortos que estão sepultados na terra. O 5º dia de cada mês e o 12º mês no calendário iraniano são dedicados a ela. 

Nos contos da antiga Pérsia, o termo "mulher" está ligado à vida e reprodução, enquanto o termo "homem" significa morte e mortalidade. É por isso que os ancestrais persas acreditavam que a eternidade da vida é devido à existência de mulheres que dão à luz crianças e isso permite que o círculo da vida continue para sempre. Porém, esta crença não tinha nenhuma relação com o sistema matriarcal.
Em algumas partes do Império Persa, como a atual cidade de Izeh na província de Khuzestan, o status das mulheres era tão alto que, mesmo quando o patriarcado prevalecia, o sobrenome de mãe era usado para a identificação de uma criança, especialmente durante o período elamita.

Nos tempos antigos no Irã, os homens realizavam cerimônias especiais para apreciar o status e o papel das mulheres na família e na sociedade, e as esposas recebiam presentes. Hoje em dia esta tradição foi reavivada pelos iranianos. Veja também o post: "Sepandarmazgan: o dia do amor iraniano"
Infelizmente, pouco se sabe sobre os detalhes desta cerimônia, mas provavelmente foi a mais antiga celebração do Dia da Mulher na história do mundo.


Baseado em Iran Review


Nasir ol Molk: a incrível mesquita caleidoscópica de Shiraz


Uma das paradas obrigatórias para quem visita a cidade de Shiraz, certamente é a mesquita Nasir ol Molk. Também conhecida como "Mesquita Rosa", devido aos padrões florais de cor rosa predominantes em seus azulejos, este edifício, além de ser um local sagrado para os muçulmanos, também é um local onde os turistas podem vislumbrar um majestoso exemplo da arquitetura iraniana. Tire os sapatos e prepare-se para entrar em uma atmosfera divina. 


Pátio externo  (Crédito: Diego Delso, delso.photo)

Guarda-volumes  no pátio externo  (Crédito: Diego Delso, delso.photo)

Muqarnas, nicho decorativo, com azulejos florais de rosas  no pátio externo

Detalhe da Muqarnas  (Créditos: dynamosquito)
O que torna esta mesquita tão especial é o seu projeto que utiliza vitrais coloridos na parte posterior do edifício. Estes vitrais  filtram a luz do sol transformando-a em um espetáculo de cores caleidoscópicas, trazendo um efeito vibrante para o interior da mesquita, tingindo de luz e cor os arcos, colunas e tapetes que se estendem no piso do pátio interno. A arquitetura da mesquita utiliza um elemento tradicional denominado Panj Kâse, que significa "cinco forma côncavas" que proporcionam o efeito caleidoscópico no interior do edifício.

A arquitetura Panj Kase (Imagem do site: Art Days)

Vitrais coloridos tingem de luz e cor o interior (Imagem do site: Art Days)

Uma atmosfera divina (Imagem do site: Art Days)

Imagem caleidoscópica (Imagem do site: Art Days)
 A mesquita foi projetada pelo arquiteto Mohammad Hasan-e Memār e pelo artista Mohammad Rezā Kāshi-Sāz e Shirāzi. Construída durante a era Qajar, por ordem do governador Mirzā Hasan Ali entre 1876 e 1888, atualmente a mesquita é mantida por fundos de doação.

Baseado em Architecture Magazine

>> Veja o vídeo com uma belíssima tomada do interior da mesquita Nasir ol Molk: